segunda-feira, julho 31, 2006

A Portuguesa acabou com esta postagem

Sábado a tarde estava Sidarta na casa de sua Tia. Havia uma reunião familiar a ocorrer. Quando fui tomar um copo d'água liguei, rapidamente, o rádio. O locutor narrou: aos tantos do primeiro tempo, UM, para a LUSA, e ZERO, para o GALO. Desliguei o rádio e começei a pensar no que escreveria: o projeto Canindé-Tóquio; uma mensagem elegante para os mineiros... Voltei para os familiares.

Domingo, escuto, rapidamente, na tv, que o Atlético virou o jogo. Putz, fudeu a “bicicreta”.

Minha esperança de um Brasileirão 2007 forte na primeira e na segunda divisão com a Lusa na 1a foi por terra.

Mas tudo bem, o Flamengo e o Coringão ainda alimentam as minhas ilusões de uma segundona com altos índices de audiência. Apesar de, no fundo, achar que nenhum dos dois cairão. Acho que alguns lances poucos ortodoxos poderam ajudar o caminho destas duas agremiações. Um campeonato sem ajudas inexplicáveis não é a regra. Por isso, vou como o São Tomé, sem ver tudo certinho, não dou crédito à CBF.

Abraços,