terça-feira, fevereiro 19, 2013

Rio Claro FC é o vencedor dos Clássicos deste final de semana

Muitos clássicos no Paulistão no final de semana de 16 e 17 de fevereiro de 2013.

Mas o melhor foi a vitória do Rio Claro Futebol Clube sobre o seu maior rival desde 1920, na A2. Os gols de mais uma natural vitória Azul aqui.

É importante que já exista um passado que forme as rivalidades, que dê identidade ao futebol paulista.

Para ser é necessário viver, e não pensar; e só se é se se tem histórias interessantes para contar, e os clássicos estão aí para isso.

A história deste sábado e domingo passados tem mais dois clássicos se destacaram:

Portuguesa e Juventus, na A2 também;

E Corinthians e Palmeiras, na A1.

E por qual motivo o do Galo Azul teria sido o melhor?

Apesar da pouca atenção que a imprensa deu, com as exceções de sempre, sua vitória é inconstestável por pontos objetivos, pra começar.

Quem mais venceu e venceu na casa do adversário? E também é melhor colocado nas tabelas dentre os que jogaram os derbys? Só o Galo Azul e mais ninguém.

Meu time é segundo na tabela, na frente dos outros da A2, e melhor que os da A1. A Portuguesa também venceu, só que em casa; e o outro jogo não foi além de um empate furreco.

Só isto já serviria para encerrar a prosa.

Mas dá pra espichar ainda um pouco a mais o chiaroscuro desta superioridade rioclarista.

Domingão, feliz com a vitória de meu time, fui ao jogo da portuguesada do Pari contra a italianada da Moóca; porque estou no degredo aqui e não pude ir à Cidade Azul ver a vitória do Azulão no sábado.

É totalmente diferente a pressão e o contexto de um clássico de interior em relação a um outro que se passe na metrópole hostil.

Poder cruzar com o jogador a qualquer momento; conhecer ou conhecer alguém que conhece a maioria dos torcedores da torcida do seu time e da do time deles é bem diferente.

Vou sempre à Pompéia paulistana, desde pequeno, para visitar a família. Nas mais de décadas que estive por lá, só vi dois presidentes do Palmeiras em duas ocasiões, o Mustafá e esse outro aí que acabou de sair.

Sei ou sei quem saiba onde moram todos os diretores do Rio Claro e do Velo. O difícil é não encontrá-los. Aliás, rola até um no meu fb!

Quando morei por lá perto do Palestra, cruzava sempre com o Corrêa, naquela época no Palmeira, hoje na Lusa. Mas além disso.

Ou seja, é muito diferente enfrentar quem sabe o que você fez no verão passado.

Cruzar com um desconhecido, jogar contra alguém que nunca viu são só mais alguns resultados da solidão paulistana que tiram um pouco de sal de um clássico.

Muito diferente, muito menos intenso que ter certeza que irá encontrar muitos que sabem o seu time e seu nome a todo momento que se coloca o pé para fora de casa.
(Foto fornecida pelo Diretor de Futebol do Rio Claro - Roque Francischinelli Junior)

Maior pressão, maior vitória, maior alegria.

Parabéns ao Galo Azul por mais uma vitória rotineira sobre seu arquirival,



3 comentários:

Anônimo disse...

Belíssima postagem! Parabéns!
Espero que consiga vir aos próximos jogos do Rio Claro FC aqui no Schmidtão pois como grande torcedor que é tenho certeza que também sabe a diferença de se ver o jogo pela tv e no estádio.
É uma pena que ainda hoje na cidade Azul vivamos do clubismo por parte de vários membros da imprensa que muitas vezes se comporta completamente parcial, ainda mais antes do derbi.
Independentemente disso, que belíssima vitória, que maravilhoso momento ao lado de amigos e colegas podendo gritar GOL do Azulão e comemorar mais esta vitória no Derbi da Cidade Azul que tem dono, nome e cor Azul!

Anônimo disse...

Pena que os times da Cidade Azul quando sobem fazem o famoso Bate e Volta. Rio Claro tem muito mais condição de se estabelecer que muitas cidades que estão na Primeira Divisão a tempos. Voce tem alguma explicação para esse fato?

Sidarta disse...

Acho que falta uma divisão intermediária que se adeque ao jeito do Rio Claro.