terça-feira, março 05, 2013

Coisas do Botafogo

Não poderia passar sem registro o clássico entre Flamengo e Botafogo.
Há vários aspectos que mereciam algumas linhas: o valor que os fluminenses dão à Taça Guanabara, o gol de Júlio César, a aventura de Felipe no ataque, o gol de Vitinho, a penalidade de Marcelo Mattos, Seedorf, o público no estadual.
Nenhum assunto, contudo, é maior do que Zico e seu sexagésimo aniversário.
As homenagens recebidas no final de semana são justas. E necessárias. É preciso sempre valorizar os ídolos de outros tempos.
Pela homenagem, pela história recente e pela invencibilidade flamenguista, a vitória rubro-negra era a aposta mais certeira. Derrota botafoguense e demissão do treinador era o cenário mais provável.
Entretanto, com um gol no minuto inaugural e outro no derradeiro, o Alvinegro fez das suas. E escreveu mais uma página do célebre livro das coisas que só acontecem com o Botafogo.
Agora, resta disputar com o Vasco. O título da Guanabara encherá um deles de ânimo. O outro carregará o estigma de vice.
Por enquanto, o clima é bom para o time da Estrela Solitária. E vejam só: quem reclama da arbitragem é o Flamengo. Marcelo Mattos mandou recado: o choro é livre.
A bola realmente rola.



Nenhum comentário: