quinta-feira, julho 11, 2013

Novos Tempos de Minas

De uns tempos para cá, especialmente a partir de 2006, a Libertadores vem cumprindo um papel redentor para seus campeões.
Fazendo jus a certa natureza cíclica da história, os vencedores tem se renovado e, assim, inaugurado novos domínios.
Tudo começou com o Internacional. Ao vencer o São Paulo, o Colorado pôde finalmente dizer para seu rival Tricolor: Agora temos um título continental! Acabou essa história de apenas Nacional! Mais do que nunca, Internacional!
O torcedor gremista desdenhava, apontava seu bicampeonato. Mas sabia que as coisas mudavam de patamar. Com o segundo título do Inter, as coisas se igualavam definitivamente. Alguém se lembra do lamento do gremista, sucesso na internet anos atrás? O testemunho do torcedor diz mais do que qualquer análise.
Em 2011, o Santos se libertou do próprio passado, provou-se um time com possibilidades reais e atuais. Para completar, boa parte da jovem torcida surgida nesta década, angariada pelo apelo de Neymar, comemorou o título mais relevante do time desde os tempos de Pelé e já estreou tricampeã.
No ano passado, o Corinthians mostrou seu valor e soltou o grito de campeão. Se foi o paulista que mais demorou para vencer fronteiras, compensou com uma campanha invicta e numa final contra o poderoso Boca Juniors.
Iniciado, pois, outro ciclo futebolístico, os novos campeões se comportam com o regozijo habitual dos vencedores. A vitória esconde o passado recente e torna possível arrogar uma outra história, em que os fatos ganham nova interpretação. Aos rivais (Grêmio, Palmeiras e São Paulo, especialmente), resta a apreensão por um novo futuro.
Após o emocionante embate de ontem, o Atlético Mineiro deu um passo gigantesco para alcançar outros estágios e, consequentemente, levar a insatisfação à metade azul de Minas Gerais.
É apenas futebol, sabe-se. Mas a vida é mais agradável com a vitória de seu time. Principalmente quando ela é esperada por décadas, em vidas transcorridas na escassez de júbilos.
Há quem diga que nome é destino. Alheia às teorias, a história poderá ver, em breve, mais uma multidão Libertada.

2 comentários:

Gustavo Maturano disse...

Olá pessoal do Blog.
Meu nome é Gustavo Maturano e sou sócio representante do www.jogosaovivo.com no Brasil.
Eu vi que seu site tem bastantes visitas no nicho de placares ao vivo e jogo.
Gostaria de te apresentar essa nova ferramenta que lançamos recentemente:
- http://www.jogosaovivo.com/widgets
Com esse widget você vai melhorar a experiência de seus visitantes no seu site acrescentando tabelas de resultados/calendários com placares ao vivo, vídeo de gols, cotações dos sites de apostas esportivas e, é claro, catálogo de jogos
Em menos de 5 minutos e três pequenas etapas, você cria seu primeiro widget e obtém o código html para colar em seu site, no tamanho certo para aparecer no lugar onde você quiser (barra lateral, página inteira...)
Tamanho, cores, conteúdo... você configura os widgets da maneira que achar melhor, adaptados ao estilo e ao layout de seu blog.
Assista um vídeo falando sobre o widget e de como colocá-lo em seu site:
http://www.youtube.com/watch?v=UfREvI-05Qk
Veja exemplos de sites brasileiros ja usando nossa ferramenta:
- http://www.queroapostar.com/2012/04/23/resultados-ao-vivo-futebol/
- www.apostasaovivo.com.br
- http://apostasesportivas.com.br/resultados-futebol/
- http://www.sitedeapostas.com.br/placares-ao-vivo/
- http://brasilyonnais.blogspot.com.br/
O que acha?
Qualquer dúvida é só entrar em contato por este e-mail.

Att.
Gustavo Maturano
www.jogosaovivo.com

Anônimo disse...

Muito bom texto, só não entendo as recorrentes analises de tempo contadas de frente para trás. Como se a conquista do passado fosse aquela distante. Existe ai um paradigma colocado propositalmente para apequenar as façanhas anteriores e engrandecer as bandeiras que tremulam somente nestes tempos.
Ao contar a história devemos sempre nos colocar nela, como contemporâneos em visitação, e não lançar um olhar longínquo apoiado no conforto da situação presente.
Esse artificio é muito utilizado por torcedores de clubes que demoraram sim anos e anos em filas intermináveis de títulos importantes.
Ao se posicionar de maneira correta no trilho dos tempos, enxerga-se uma perspectiva bem diferente. Enquanto os são paulinos de hj se regozijam em suas façanhas recentes, esquecem de seu passado pobre e vazio. Nas estações que o trilho cruza se vê que muitos clubes assistem as glórias alheias que vieram sim, muito antes dos tempos atuais.
O SP virou "internacional" após décadas de espera e amargura e não ao contrário.
A perspectiva invertida tão pregada por alguns clubes para esconder seu passado pequeno não relata os fatos de maneira real e ainda comete injustiças de julgamento. O Atlético MG de hoje pode ser o SP da década de 90, desvirginado e enfim livre para alçar novos voos.