sábado, setembro 27, 2014

Bola na mão do árbitro


Alô 'Seu Juiz'! Pênaltis polêmicos marcam o... por LANCETV


Nas últimas rodadas, o grande assunto do Campeonato Brasileiro tem sido os homens de preto - que já não vestem preto.
Os recursos da televisão vêm mostrando insistentemente os limites do olho humano. A instantânea decisão do apitador é dissecada em múltiplos ângulos, câmera lenta, zoom, tira-teima, reprodução quadro a quadro. Equívocos pequenos se tornam grandes; vacilos maiores, falhas enormes.
Some-se aos recursos dos comentadores a "confusão jurisprudencial" e haverá ainda mais discussão.
Para melhorar o cenário, há a célebre recomendação da FIFA . A entidade diz que foi mal interpretada, árbitros e CBF respondem e o jogo segue. Ou seguia.
Até aqui, a expectativa do torcedor é saber quando sairá o pênalti e se será a favor ou contra seu time. No campeonato das anotações mais estranhas, o título parece ser da segunda penalidade contra o Flamengo no embate contra o São Paulo: bola na mão e fora da área.
Não se pode dizer, contudo, que os erros não sejam democráticos. Do líder aos rebaixáveis, todos tiveram anotações erradas a ajudar e a atrapalhar. O prejudicado de hoje pode ser o beneficiado de amanhã.
Dirigentes, treinadores e jogadores repetem discursos. Quando a marcação os prejudica, correta ou não, a fala é mais ou menos essa: Não gosto de falar de arbitragem, mas hoje... Na marcação a favor, é algo assim: Eu não vi o lance de onde eu estava ou O juiz marcou corretamente ou Deixa eles chorarem.
No frigir dos ovos, só há um que está sempre errado: Sua Senhoria, o Árbitro.
Cansados de receber os mais diversos xingamentos e responsabilidades, os homens de amarelo, azul e outras cores resolveram se pronunciar. A Associação Nacional de Árbitros de Futebol ameaça parar o campeonato. Para a ANAF, os árbitros são usados como bodes expiatórios para a má qualidade de nosso futebol e aponta a concorrência desleal das câmeras como criadora de erros que se tornam absurdos quando vistos na tela, mas normais no campo do jogo. Uma das propostas é o uso da tecnologia como auxílio da arbitragem.
Em entrevista à ESPN, o presidente da entidade, Marco Antônio Martins, informou que haverá reunião com os árbitros na próxima terça-feira e que uma das medidas possíveis é a paralisação.
Será que, na dúvida entre bola na mão e mão na bola, o homem do apito vai levar a bola para casa?

Nenhum comentário: