quarta-feira, setembro 12, 2007

Mulher, futebol e cerveja

Toda terça-feira é dia de futebol com amigos e amigos dos amigos. Mas ontem foi especial. Algumas pessoas têm carisma e outras não. Eu sou amigo de um que tem e usa a sua simpatia para organizar um futebolzinho toda terça.

Jogar futebol é algo prosaico pelo Brasilzão a fora. Mas na cidade de São Paulo não o é. Aqui é complicado. Pois, nunca é fácil arranjar uma quadra perto e amigos que morem perto dela. Sempre tem um que mora lá longe, outro que tem que sair com a namorada ou com sei lá quem. É o desafio da cidade grande. Aqui não rola aquela peladinha que o povo joga e volta pra casa de magrela.

Ontem, além do futebolzinho tradicional, rolou um churrasquinho e umas cervejitas. Portanto, rolou muito bate papo. Teve vários corinthianos que não tiveram a coragem de falar que o time de seus corações vai para a Libertadores, mas se atreveram a falar que seria campeão do segundo turno do Brasileirão. Os torcedores deste time são uma espécie rara que adora falar disparates.

Rolou, também, conversas sobre o outro sexo. Algumas impublicáveis.

Não sei se algum dia o Brasil será um potência dominante, mas, com certeza, já tem um povo que sabe se divertir até quando mora na dificultosa São Paulo.

Abraços,