terça-feira, maio 27, 2008

O não visto

Um dos mitos brasileiros é o da democracia racial.
Há por aqui, na verdade, um racismo enrustido, de cochicho.
Um dos poucos campos em que o preconceito parece ceder é o futebol. Claro que a aceitação está condicionada ao sucesso do atleta. Qualquer erro já suscita pequenezas: vejam o caso de Barbosa.
Ontem, um amigo me indicou um fato para o qual não havia atentado.
"E treinador negro, tem?", indagou; pronto, respondi: "Lula."
Incisivo, ele replicou: "Tá, coloca na conta Carlos Alberto Torres e Joel Santana, por extensão; quem mais?"
Não lembrei. Mas é pra pensar.