domingo, março 22, 2009

Presidente leva bronca da Organizada

O Corinthians acaba de vencer o Santos num jogo bem meia boca. A bola correu muito mas faltou habilidade para grandes jogadas e belos chutes ao gol no meu modo de ver.

O lance mais aclarador do jogo foi após o apito final.

Tal qual o comentarista Neto indicou discretamente, foi a intervenção do Presidente do Santos, Marcelo Teixeira, na treta entre a Torcida Jovem e o Choque PM paulista o que me marcou.

Pelas informações do repórter, após a derrota, os santistas quiseram chegar perto da grade que divide as torcidas e a pm impediu o contato mais íntimo. A tevê mostrou os torcedores indo pra cima dos poucos policiais militares que estavam por lá.

A inferioridade da pm durou alguns minutos e membros da organizada só passaram para a posição ofensiva quando mais militares chegaram. Após a inversão das forças os organizados passaram a querer mostrar uma bandeira branca.

O Sr. Teixeira só apareceu para impedir que a PM desse umas bordoadas nos que antes queriam bater.

O mais interessante é que os membros da organizada falaram alto, reclamaram, com o Presidente do Santos de forma clara. Queriam que o Sr. Marcelo segurasse os policiais.

O modo que os torcedores se comunicavam com o Sr. Marcelo Teixeira indicou que há uma relação entre a Torcida Jovem e o Presidente do Santos que vai além do usual. As cobranças captadas pelas tevês indicam que há mais tempero neste prato.

Ninguém, nenhum torcedor, desce a lenha num presidente de clube se não tiver alguma coisa que fundamente seus argumentos. As cobranças indicam que há uma relação mais intensa entre a organizada e o presidente.

Veja as notícias:

Clássico termina em confusão na torcida do Santos, na Gazeta Esportiva;
Clássico no Paulistão, fotos no Esporte UOL;
Presidente do Santos protesta contra a briga no Pacaembuvídeo no Estadão;
No Pacaembu, torcedores do Santos brigam com a Polícia Militar, vídeo no Globo.

Abraços,