quinta-feira, julho 16, 2009

Saludos para La Plata

Nessas horas, após a vitória argentina, o melhor é ver o que o eles falam.

A matéria que mais gostei foi a La final de su vida, sobre La Brujita.

Pai e filhos com uma história vinculada a um clube hoje em dia é algo muito interessante.

São várias as especulações que tentam explicar porque os caras de lá e do Uruguay têm uma pegada diferenciada. Não creio que seja só a história daqueles países ou uma característica de seus povos. Acho que é mais uma cultura construída dentro do futebol que se mantém, pra usar um termo pedante um espaço marcamente autopoiético.

Agora, imaginem se o Vernon não tivesse ido pra Europa. Acho que a Libertadores seria melhor do que a NBA.

Quando os Clubes perceberem que a vinculação do craque com a torcida pode ter um retorno bem maior que as simples vendas, acho que esforços para que os caras fiquem serão maiores ou melhores.

Abraços,