sábado, abril 30, 2011

Santos na final

Havia uma chance de o São Paulo, sem Lucas, vencer o Santos: forçar jogadas sobre o lado esquerdo do Peixe.
E foi o que o Tricolor tentou durante o primeiro tempo, mas Ilsinho não estava tão inspirado nos dribles e, quando o mandante chegava à linha de fundo, faltava um centroavante típico, um Luís Fabiano.
Muricy, percebendo o que acontecia, tirou o seu atacante, para ganhar o meio e mudar a equação do jogo.
Em dois lances, Ganso definiu o placar e mostrou porque é o melhor jogador brasileiro no momento.
Curiosamente, a grande oportunidade do São Paulo para reagir foi um cruzamento de Rivaldo que resultou em cabeceio de Fernandão. Resta ao time do Morumbi refletir sobre a importância de alguns veteranos em certos jogos.
Ao Santos, resta vencer o cansaço que uma partida no México traz. Vencendo ou perdendo.

Um comentário:

Maria disse...

Endosso. O São Paulo perdeu muitas chances de gol no 1º tempo e, nisso, o futebol é implacável. A alteração do Muricy deu certo pq tinha o Elano no meio. O que não se repetiu contra o América. Elano e Arouca fazem muita falta. Ah, e eu queria o Fernandão no meu time!