sexta-feira, outubro 20, 2006

O Campeonato Capixaba contra o Paulista?

Os estaduais estão chegando; os times estão ou deveriam estar planejando o que farão no começo do ano que vem.

Todo ano, tem sempre algum comentarista esportivo que repete as ladainhas contra os estaduais: o Brasil deveria ter um campeonato nacional ocupando o ano todo; esses campeonatos estaduais estão falidos; ou, sem os estaduais, o brasileirão poderia ter jogos só aos finais de semana, como na Europa!

Olhem só uns fatos que demonstram a impropriedade das comparações do Brasil com Inglaterra, Alemanha ou Portugal:


1) O Espírito Santo tem uma área de 46 mil Km2 e, mais ou menos, 3 milhões e meio de habitantes;






2) A Bélgica, por sua vez, tem área de 30,510 km² e 10.309.725 habitantes.

Ou seja, a grosso modo, os capixabas e os belgas vivem em áreas mais ou menos parecidas. Assim, o Brasil não pode ser comparado a um país europeu. Não tão sempre comparando o Estado de São Paulo com a Argentina por ai!

Eu voto pela manutenção dos campeonatos estaduais, seja o paulista, seja o capixaba. Os estaduais daqui são equivalentes aos nacionais europeus. O Brasileirão já é o par pobre da Copa dos Campeões Europeus. Só falta o $$, os craques de lá são os brasileiros.

É importante que as comunidades tenham suas referências regionais para que suas identidades sociais e culturais.

O que eu ganho com isso?


Para além da deliciosa Moqueca Capixaba, há toda uma longa tradição do futebol capixaba que não pode ser ignorada. Tem Campeão desde 1917.

Quanto mais diversidade houver no futebol brasileiro, mais forte ele será. O futebol gaúcho e o carioca não são jogados do mesmo jeito. Dai vem uma parte da força que resultou no penta. Como a variabilidade genética gera melhores seres vivos.

Sei que o Brasil sempre foi o país do futuro que nunca se realiza. Mas não creio que devamos assumir um terceiro mundismo para a nação, especialmente com relação ao futebol.

Acho que em casa onde não há pão, todos berram e ninguém tem razão. Um efetivo combate à corrupção no futebol e uma melhor organização dos campeonatos não iriam dar capital suficiente aos clubes para pagarem a volta dos jogadores brasileiros espalhados por esse mundo a fora.

O meu medo é que o Brasileirão vire uma NBA da vida. Torcedores do Inter por todo o Brasil. Já é tem muito disso, mas pode sempre piorar. Um recifense que torça para Flumimense, Náutico e o Grêmio, vai ter de tomar um partido uma hora.

Já enrolei de mais, chega.

Abraços,

3 comentários:

Lucas disse...

Eu concordo totalmente. Além disso, ninguém pensa no custo para os clubes. Não pense pelo lado do clube paulista que deve ir uma vez ao ano para Belém enfrentar o Paysandu. Pense quanto custa ao Paysandu mandar o time para o sul 16 ou 17 vezes ao ano para jogar a primeira divisão.

Seria muito mais interessante estaduais fortes, valorizando os times do interior e dos estados do 3º Brasil. Nos últimos dois meses do ano, os melhores de cada estado se reuniriam para definir o campeão nacional.

Sidarta disse...

É a síndrome do cachorro vira lata que não larga este país

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,