terça-feira, abril 01, 2008

Jogo Perdido

Não sei se já contei aqui, mas vamos lá!
Das memórias futebolísticas de meu pai, uma das mais interessantes é sobre um jogo que ele não viu, apenas ouviu.
Era um dia livre - sábado ou domingo - e o rádio anunciava a transmissão de um amistoso do São Paulo. Leônidas era o técnico.
Sem mais nada para fazer, espera-se o horário da peleja.
O ouvido atento sofre um desgosto atrás do outro. O São Paulo é impiedosamente goleado. O arqueiro - não sei se era o Poy - busca a bola cinco, seis vezes.
Os são-paulinos já se preparam para as gozações do dia seguinte.
Ao fim do jogo, o locutor traz o depoimento de Leônidas, muito risonho para quem havia tomado um chocolate daqueles. Então, tudo é revelado: satisfeito com a própria narração, o locutor anuncia que os últimos noventa minutos haviam sido invenção sua. Era primeiro de abril!
Infelizmente, este jogo de fazer inveja a Orson Welles está perdido no mundo das ondas curtas.