sexta-feira, novembro 07, 2008

Os Santos

Chamar goleiro de Santo não é invenção de palmeirense.
São Marcos teve alguns antecessores.
No Brasil, há vinte anos, o da vez era São Taffarel, por causa das penalidades que defendia.
É claro que o nome do goleiro tem que ajudar. No caso do goleiro gaúcho, a brincadeira era com Rafael, quase um anagrama; Marcos, referência claro ao evangelista.
Quem não tinha um nome santificável, ganhava outro apelido: Castilho era a Leiteria (já ouvi também "o dono da chaleira"); alguns, como Rodolfo Rodríguez, foram chamados de "gato"; Fábio Costa é "A Fera".
Um santo muito citado em Portugal é Saint Michel.
Trata-se de Michel Preud´homme, belga que foi herói dos encarnados lusitanos.
De fato, era um belo goleiro.
Já o coloquei como um de meus preferidos em O atual Barcelona de todos os tempos.
Veja um pouco.


meu blog