terça-feira, abril 28, 2009

A diferença

Uma coisa parece ter ficado clara: com espaço, Ronaldo se sobressai.
Com ótimo arremate, eficiência em dribles curtos e um pouco da velha explosão muscular, ele se torna perigoso quando marcado à distância.
O narrador Jota Júnior percebeu a liberdade que os zagueiros brasileiros dão para os atacantes. A diferença é que Ronaldo erra pouco.

Geninho, com seus esquemas defensivos, seria uma boa aposta contra o fenômeno. Mas a derrota sofrida para o Coritiba não parece indicar um bom desempenho da zaga atleticana. Teria ele saudades de Nem, Cocito e Rogério Correia?