quinta-feira, abril 09, 2009

Paradoxo manês

Não iria tocar neste assunto, mas na segunda-feira do começo desta semana estava a tomar um chopinho com um amigo corinthiano e outro apoiador da Lusinha.
 
Beliscávamos uma carninha e jogavamos conversa fora quando um outro corinthiano, dos velhos tempos de faculdade, bem informado ressurge do além e nos coloca o grande desafio que tira as noites de sono do Mano Menezes:
 
O Técnico do Parque São Jorge está a caraminholar um modo de ser CAMPEÃO com quatro empates.
 
Muitos tentaram desvendar a quadratura do círculo ou vencer o desafio da alquimia, mas esses outros não tinha um elemento essencial para um salto quântico de tal magnitude -- a massa alvi-negra.
 
Quem dúvida que o cara não goste de um bom e equalizador empate que dê uma olhadinha na tabela ou, bem melhor, analise as substituições corinthianas feitas nos fins das partidas; geralmente, é sempre uma boa e tradicional fechadinha na defesa para garantirem os desejados empates.
 
Há duas grandes conquistas obtidas com empates a serem superadas pelo atual Professor do Corinthians, a da Seleção em 94 e a do Torneio de Férias de 2000.
 
Esta final do Paulista é a chance do pupilo superar o mestre ao levar o ensinamento a um patamar acima.
 
Mano será um gênio inconteste se produzir a fórmula que lhe garanta o Título Paulista de 2009 com quatro empates com a atual tabela e neste regulamento.
 
Será a obra prima da escola futebolística do -- QUE EMPATE O MELHOR!!!
 
Abraços,