terça-feira, outubro 31, 2006

O NA CAL não morreu, só deu um trupicão

Leitores, vocês perceberam que estive ausente. Relevem, os fatos não me ajudaram a escrever. Fico um pouco triste quando não consigo manter a rotina de escritos diários.

Bem, foram as eleições, voto no interior; o computador novo, precisou de uns ajustes; alguns relacionamentos pessoais que me demandaram um tempinho a mais. Disso tudo vem as minhas desculpas para não ter escrito.

Agora tá certo para que tudo volte à rotina antiga.

Prova disso é que vou, daqui a pouquinho, ao Canindé assistir ao confronto entre a Lusa e o Galo de Minas.

Um jogo entre times de certa tradição, um quase-clássico, sempre rende algum material para este blog.

Também, pela primeira vez, tenho um pensado sobre como escrever. Nunca gostei de meditar muito sobre os textos que produzo. Sempre foi escrito algo feito na hora, sem planejamentos maiores. Acho que devem ter percebido o quão diverso é o estilo e o jeito do Márcio escrever do meu.

Bem, vou pro jogo, o Rodrigo já está me esperando na catraca do Metrô Consolação.

Abraços