domingo, novembro 25, 2007

Moleque Travesso Campeão!!!

O Conde Rodolfo Crespi recebeu um bom público. O torcedor juventino compareceu em bom número para testemunhar algo não muito comum: um título.

Os prognóticos eram totalmente favoráveis ao time grená. O Juventus tinha a melhor campanha na primeira fase e não perdia um jogo na Rua Javari há quatro meses. Além disso, poderia perder por um gol de diferença, já que batera o rival em Lins por 2X1 na primeira partida.

A certeza foi aumentando quando Elias marcou um golaço e abriu o placar logo no início da partida. Aos 40 minutos do primeiro tempo, o árbitro marcou penalty para o time da casa. O torcedor juventino esfregava a mão, pois seria impossível o Linense marcar 4 gols no segundo tempo. Mas a bola bateu na trave e, ainda no primeiro tempo, o Elefante da Noroeste chegou ao empate.

O Juventus fez o que pode para garantir o resultado. Conseguia até os 40 minutos do segundo tempo, quando o Linense virou o placar. O jogo ficou dramático, pois o Linense pressionava em busca ao gol do título. Já nos acréscimos, a defesa juventina tirou uma bola em cima da linha do gol. No lance seguinte, penalty para o Linense.

A esperança do título para o time da Mooca estava nas mãos do goleiro Marcelo. Ele acertou o canto, mas não conseguiu agarrar a bola. A torcida do Linense, que também compareceu em bom número, gritava "É Campeão!". Mas, o Juventus não desistiu. Partiu para cima nos segundos que restavam e conseguiu o gol do título.

Foi, sem dúvida, o jogo mais emocionante da temporada. Graças a esta conquista merecida, o Juventus disputará a Copa do Brasil em 2008. O Santo André, campeão da Copa FPF em 2004, venceu a Copa do Brasil em 2005. É a hora do Juventus!!

***

Os torcedores do Linense reclamam da arbitragem. Alegam que tiveram um gol mal anulado e que o gol foi marcado após o fim dos acréscimos.

No que diz ao gol impedido, mesmo se a posição fosse legítima, o resultado não mudaria. Afinal, o lance ocorreu poucos minutos antes do gol do empate do Linense. Quem disse que o segundo gol viria do mesmo jeito?

Quanto ao gol no final, o tempo acrescido é perfeitamente justificável. Afinal, entre a marcação do penalty do Linense, já nos acréscimos, e a saída de bola, passaram-se dois minutos. E se a arbitragem quisesse beneficiar o Junventus, como alegam, seria muito mais fácil não marcar o penalty duvidoso e encerrar a partida naquela hora.