domingo, dezembro 30, 2007

Bom ano pra você

O Aristóteles colocou que Parece, de modo geral, darem origem à poesia duas causas, ambas naturais. Imitar é natural ao homem desde a infância – e nisso difere dos outros animais, em ser o mais capaz de imitar e de adquirir os primeiros conhecimentos por meio da imitação – e todos têm prazer em imitar. (no Cap IV de Poética)

O macedônio discordou de Platão, seu mestre. Os discípulo do Sócrates ateniense ensinava que Com efeito, todos os poetas épicos, os bons, não por técnica, mas sendo inspirados e possuídos, dizem todos esses belos poemas. (em 533 de Íon)

Este intróito no final do ano é pra comentar um papo que o Kaká é um europeu.

Por exemplo, achei isto: ...o garoto (Kaká) revelado no Morumbi logo se tornou unanimidade no futebol europeu, para o qual parece ter nascido. O autor é um colunista do Estadão, Luiz Zanin, que, coitado, cobre a arte brasileira que as classes abastadas acham que produzem.

É simples, se o Kaká jogasse o futebol europeu, deveria haver, pelo menos, uma meia dúzia de Kakás com passaporte da União Européia.

Pra não ficar só de papo, por favor, veja este gol:

Jogador europeu costuma controlar a bola da intermediária até a pequena área quando tem 2 ou 3 defensores entre ele e o goleiro?
Ir pra cima de vários é coisa de quem aprendeu a jogar bola no Brasil.

O dribe, ao invés de passar a bola pro Inzaghi, na Grande Área também é deveras europeu né? Super objetiva aquela gingadinha...

E, pra finalizar, destro chutar com o pé esquerdo numa final é,igualmente, super comum entre o jogadores uomo squadra italianos. Os comedores de macarrão não mijam fora fora do penico por nada.

O Kaká ousa e isso não é a prática européia. Tanto faz falar I belong to Jesus ou que são inspirados e possuídos por Musas.

A melhor imagem de um jogador inspirado são os gols do Josimar:


86 foi a 1a Copa que me lembro bem e não há outra explicação para estes gols que não o sopro das Musas platônico que o futebol brasileiro melhor do que ninguém.

Bom 2008,