sexta-feira, janeiro 30, 2009

Um jurista no Verdão

O recém eleito presidente do Palmeiras sempre foi zoado pelo seu rival Delfim com sendo um jurista. Pois, o professor de economia da Unicamp seria um especialista em juros, mas a brincadeira é que o atual comandante do Palestra fez faculdade de direito.

A impressão que eu tenho é que o Belluzzo tem pela frente o grande desafio da sua vida.

Ser professor, ser economista, ministro, secretário de estado... é muito bonito, mas o currículo impressionante do cartola enfrentará a verdadeira tarefa a ser vencida.

Justamente por ter o currículo que tem, Belluzzo não pode somente dar continuidade ao que foi feito pela administração anterior.

O cara que passou a vida toda a lutar pelas causas ditas modernas, avançadas, justas... não tem espaço para ser simplesmente mais um no futebol brasileiro.

Ele não pode fazer como o FHC e o Lula. O anterior e o atual Presidentes também tinham histórias de bom moços antes de tomarem posse e, ambos, no Poder, preferiram compor com o que se conhece.

Não que estejam certos ou errados em trocarem liberações no orçamento, cargos e outras cousas em troca de votos lá em Brasília. O problema é mais de coerência com o que falavam antes de chegarem lá e o que fizerem e fazem.

Assim, olhando bem, também não há um problema em se mudar de opinião, em se perceber que antes se estava errado. Mas o pulo do gato é fazer essas mudanças sem perder o público e a imagem que têm.

A sorte é que ele, Belluzzo, tem o atual e o provável futuro Presidente do Brasil ao seu lado e tem condições pessoais, sua história de vida, e posição, a Presidência do Palmeiras, para liderar um movimento por um futebol brasileiro mais lucrativo, mais moderno e, portanto, com mais craques daqui a jogar por aqui mesmo.


Abraços,