domingo, fevereiro 01, 2009

O Caso Amauri

Parece que foi assim:
1. Amauri, jogador mediano que em oito anos na Europa anotou menos do que sessenta tentos , vai para a Juventus e deslumbra os críticos;
2. A Seleção Brasileira, desde Ronaldo em 2002, procura um atacante confiável como os zagueiros e volantes que os clubes locais têm exportado;
3. A imprensa pede Amauri;
4. Dunga nega, usa certas desculpas; a imprensa rebate com as convocações de Afonso Alves e outros tais; Dunga mantém sua posição;
5. Dunga valoriza os jogadores que atuam no exterior, pois ele mesmo teve uma ótima carreira em outras terras: em doze anos, foi bicampeão japonês;
6. Amauri está prestes a conseguir a cidadania italiana e têm boas chances de ser convocado pelo selecionado da Bota;
7. A imprensa insiste no fato de que o atacante deve ser testado;
8. O Brasil tem amistoso contra a Itália;
9. Dunga não convoca Amauri e, entre outros argumentos, justifica com um possível desconforto do futuro italiano;
10. Luís Fabiano se lesiona;
11. Dunga chama Amauri;
12. A Juventus recusa a convocação intempestiva;
13. O jogador acata e aguarda nova oportunidade, mesmo sabendo que uma atuação apagada em Talim, por exemplo, afastaria a possibilidade de defender tanto Brasil quanto Itália.
14. Keirrison, entre outros que realmente fazem gols mas jogam por aqui, terão que continuar esperando uma venda para ter algum prestígio no escrete nacional.