domingo, março 15, 2009

Carteirinhas e a Copa de 2014

É uma palhaçada essa idéia de querer impor carteirinhas aos torcedores. Minha tia me contou que viu uma pergunta interessante ao Exmo. Ministro do Esporte.

O repórter perguntou e se um amigo estrangeiro dele viesse passar férias no Brasil e quisesse ir ver um jogo, como seria?

O Excelentíssimo não respondeu à pergunta, só mandou um papinho furado dizendo que essa situação não é a regra e ele não trabalha com a exceção. Que chance de ficar quieto ele perdeu.

Mas, indo ao que interessa, creio que esse absurdo de querer impor carteirinha é só mais um bom indicador dos muitos abusos que veremos até a nossa Copa em 2014.

No Blog do jornalista Fernando Rodrigues há um bom texto que explica bem o lado autoritário dessa medida. Este é fundamental:

A carteirinha do Lula

O que chama mais a atenção nesse caso da carteirinha para 100% dos torcedores interessados em assistir jogos de futebol em estádios é o fato de muita gente achar natural um governo sair por aí fichando pessoas.

Trata-se de uma distorção na formação do Estado brasileiro. Aqui, ter documento é quase um dever, não um direito.
(...)
Ocorre a poucos que o Estado precisa, na realidade, prover segurança geral sem ter de tolher o direito de os cidadãos não aceitarem ser fichados ou catalogados.

Mas assim vai se construindo um país. O Brasil.

Fernando Rodrigues

O jornalista foi direto ao ponto com precisão.

Abraços,