quinta-feira, junho 14, 2012

O duelo alvinegro


Se alguém tinha dúvidas se a pausa entre os jogos da Libertadores influenciaria alguma das equipes, a resposta esteve evidente ontem em campo, na Vila Belmiro. O time do Santos parecia que nunca tinha jogado junto: errou passes primários, não tinha ligação entre o meio e o ataque e não conseguiu infiltrar a forte linha de 4 zagueiros feita pelo Corinthians.

O alvinegro visitante, por outro lado, manteve seu jogo entrosado, postado, marcação na intermediária, e foi questão de tempo até que o toque de bola desse resultado. Alex achou Paulinho, que achou Emerson: um lindo chute que abriu o placar.

Paulinho e Emerson, aliás, foram os nomes do jogo. O atacante figurou ontem o típico estereótipo de jogador copeiro, de Libertadores. Estava lá pra marcar o gol da mesma forma que também estava lá pra ser expulso.

O momento da expulsão poderia ter sido decisivo para o time da baixada. Minutos antes, Neymar havia tomado um amarelo. Revoltado, olhou para o banco de reservas e perguntou sobre o tempo de jogo. 35? 30 minutos. “Vamos virar isso aqui”, bradou o atacante que logo em seguida sofreu a falta da expulsão de Emerson. Parecia que o destino se modificaria. Mas tinha uma queda de luz no meio do caminho, que foi providencial e suficiente para esfriar a partida.

O resultado poderia ter sido diferente para o Santos? Sim. Mas não foi a queda de luz o vilão da história. Ganso visivelmente sem ritmo errou muitos passes. Elano não jogou. Neymar estava cansado e não conseguiu fugir da marcação. Mas o principal disso tudo é que nos jogos anteriores o Santos vinha enfrentando só adversários com 2 linhas de quatro e Muricy não soube encontrar ainda a fórmula para furar esse bloqueio e fazer com que o ataque volte a funcionar.

4 comentários:

Fabia Moraes disse...

Muito bom o texto Fê! O time tava bem estranho ontem msm... Às vezes me dava a sensação de uma falta de vontade incrível! Não querendo desmerecê-lo, até msm pq o acho um cão de guarda do meio campo, mas quando o adriano se destaca alguma coisa ta errada!!

Ana Dara disse...

Realmente o Santos não teve seu melhor desempenho, mas será que na próxima quarta eles conseguem virar? Ou o Timão vai pra final para ganhar por primeira vez a Libertadores?

Anônimo disse...

Ao meu ver, o Santos teve 5 jogadores com rendimento muito abaixo do normal;
1. Ganso, obviamente, voltando de uma cirurgia no joelho, foi no sacrifício, jogou com 30%.
2. Arouca, voltando de lesão e afastado por 20 dias, estava com 40 ou 50% da capacidade.
3. Neymar, nitidamente cansado, fez o que pode com 60%.
4. Elano, 25%. sem explicação...não deve entrar como titular na próxima partida.
5. Lateral Direita, Henrique improvisado não rende nem 50% de um profissional do setor.

Corrigindo naturalmente essas lacunas, algo já muda no time. Porém, só isso não vai servir para reverter o resultado, vai precisar de coragem e criatividade do muricy para escapar da excelente marcação corintiana. E com muita paciência, pq se fizer um gol aos 47 min do seg. tempo, dá penaltis. Não precisa ter pressa, precisa é de gana.

Anônimo disse...

Um fato novo para ferrar a esperança santista...previsão de chuva forte para quarta-feira em SP. Joguinho truncado e amarrado do jeito que o curintians gosta.